Christofer Drew volta ao Brasil e toca pela última vez em São Paulo com a sua banda Never Shout Never

Cinco anos depois, a banda Never Shout Never volta ao Brasil apenas com o Christofer Drew – da sua formação original – e com o tecladista Tof Hoglen.

Conferimos o show de São Paulo da Throwback Tour na qual a promessa era dar uma noite nostálgica aos fãs apenas com músicas de seus primeiros álbuns.

Além disso, o que tornava o show ainda mais especial foram as declarações de Chris no Twitter. Alguns dias depois de anunciar a turnê no Brasil e no México, o cantor afirmou que os dias da banda estavam contados e que depois de mais de 10 anos de carreira a banda chegaria ao fim:

“After the shows in Brazil & Mexico next month NSN will be done. Thank you all. It was truly a magical journey that me and everyone involved will never forget.

Esse era o principal motivo do show já estar previsto para ser memorável.

A sensação – para mim – de estar em um show do Never Shout Never que possivelmente seria o último que eu teria a chance de presenciar ao vivo, era um misto de desamparo e gratidão. Por mais que a banda não lançasse músicas há algum tempo, NSN teve ótimas influências na minha adolescência e de muitos outros fãs que não deixaram de estar presentes no último sábado (26), na Audio.

Era a hora de voltar para 2009 e estávamos prontos.

Para quem acompanhou a turnê em outros países pela redes sociais, sabia que as músicas teriam uma pegada diferente, e que ritmos e instrumentos seriam mudados. Talvez tenha sido um desapontamento para alguns e uma empolgação para outros para ver as suas músicas favoritas em uma nova versão. O show se inicia com “Heregoesnothin“em uma balada mais lenta acompanhado do coro de uma legião de fãs.

De chinelo havaianas com a bandeira do Brasil, Chris mostrava a todos nós o seu crescimento como músico e o seu talento que sempre esteve ali.

A turnê trouxe também uma conexão gigante com os fãs, já que nós podíamos pedir o que queríamos ouvir. Mas, com uma imensa discografia, o trabalho foi além de árduo. Muitos clamavam a famosa “Jane Doe” do álbum “What Is Love?“, enquanto outros se arriscavam em pedir canções como “Simplistic Trance Like Getaway” e “Sacrilegous“. Infelizmente, nenhuma dessas últimas foram atendidas.

Uma surpresa para todos foi o pedido atendido de “What Is Love”, música onde Chris não apresentava mais ao vivo por motivos pessoais. Para melhorar o momento especial, uma fã foi convidada para subir ao palco e tocar um Tamborim com eles. Que momento para ela, hein?

Grandes hits como “Trouble“, “Your Biggest Fan” e “On The Brightside” não foram deixados de lado. Músicas como “I Love You 5”, “Piggy Bank” e “This Shit Getz Old” fizeram o público pular e aproveitar aquele último show que não veríamos mais. A despedida estava próxima.

Antes do encore, nos juntamos para pedir “Can’t Stand It” de uma forma diferente. A pleno pulmões: cantamos, gritamos e dançamos o refrão da música. Mas, sozinhos.

Chris até volta para mais uma música, mas a vez foi de “The Past“, uma das canções mais comoventes de toda a sua carreira. Nunca imaginei poder ouvir “The Past” ao vivo, por isso o sentimento foi de gratidão e talvez sempre será.

Não tem como dizer que saímos tristes dali, não tem mesmo. Mas sim, com uma sensação de quero mais. Algumas músicas como “Happy”, “CheaterCheaterBestFriendEater” e “Jane Doe” não podiam ter faltado no último show da banda em São Paulo.

O desamparo foi atenuado, quando Chris termina o seu show sem uma grande despedida. “Obrigado, Brasil” talvez não tenha sido o suficiente como encerramento dessa era.

O sentimento de nostalgia foi atendido muito bem e este show será lembrado pelas próximas décadas.

O show durou em torno de 1h20 com apenas 18 músicas na setlist.

Setlist

Heregoesnothin

On The Brightside

Lovesick

Trouble

This Shit Getz Old

Sweet Perfection

Subliminal Messages

Magic

Your Biggest Fan

Piggy Bank

Chariots of Fire

Big City Dreams

I love you more than you will ever know

I Love you 5

What is love 

Coffee and Cigarettes

Time Travel

The Past

Agradecimentos: Queremos! e Audio.