O cantor espanhol Enrique Iglesias eternizou à noite da última quinta-feira (5) para todos aqueles que puderam assisti-lo ao vivo, no Espaço das Américas em São Paulo.
A casa estava longe de estar lotada e o início do show teve um atraso de 30 minutos, aguenta coração. Mas, nada disso foi impecilho para que os fãs ansiosos se desanimassem com a apresentação de alguma forma. Afinal, o cantor não passa pelo Brasil já faz um tempo.

A turnê tão esperada “Sex and Love” que pulou o Brasil dois anos, finalmente chegou.

A minha expectativa para o show não era muito grande, confesso. Ainda era suspeita da nova pegada reggaeton e acreditava que o cantor ainda pertencia as baladas românticas, como seu pai – Julio Iglesias. Mas, não poderia estar mais errada. Essa percepção mudou no exato momento em que eles pisaram no palco. A banda, composta por oito músicos – sensacionais – já começaram aquecendo o público até a aparição de Enrique Iglesias.

Para quem estava esperando nada, as luzes extravagantes, a montagem de degraus no palco, o telão imenso, a fumaça e com certeza a animação da galera, chamaram bastante a minha atenção.  Muitas vezes as luzes atingiam diretamente os olhos dos fãs da pista premium deixando-os desconfortáveis por alguns segundos e atrapalhando a visão para o palco.

Novamente, nada disso estava importando muito aos fãs. O que mais se ouvia era “eu não acredito que ele está aqui“, “olha o carisma“, “que pessoa maravilhosa“. Nenhuma reclamação se quer.

Enrique já com seus 43 anos de idade dá um baile – literalmente – em muitos artistas mais novos com a sua energia. Mas, a maioria dos fãs não  o acompanharampor toda noite com a mesma energia. Preferiram, então, curtir a noite de modo mais moderado e calmo.

O que não impediu de ele mostrar que não estava de brincadeira e que seu título de “sex symbol” permanece e permanecerá por um longo tempo. E não tem como negar: o cantor faz dança provocativas, se joga no palco, sorri o tempo todo… O que nos resta é ir ao delírio mesmo, especialmente em “Duele El Corazon“.

Em meio a um portunhol e frases terminadas em inglês, o cantor se mostra ansioso em cantar canções que ainda não teve a oportunidade de cantar aqui no Brasil. Ainda pede desculpas pela demora a voltar e também por não ser tão bom no português.

Ao longo do show, Iglesias se aproxima de seus fãs o máximo possível. Tanto que moveu sua apresentação para a pista comum para eles também terem uma oportunidade de vê-lo de pertinho, entregando versões acústicas de “El Perdedor” e um dos seus trabalhos mais recentes “El Baño“.

E falando em aproximação, esse momento foi o momento do fã Tibério.

O fã, já com o seus cabelos grisalhos, subiu nesse segundo palco e tentou explicar, em meio a lágrimas e muita emoção, o quanto admirava o cantor. Mesmo com o seu espanhol um pouco atropelado,  o fã entregou sua mensagem e Enrique entendeu e sentiu o carinho de Tibério, o que deixou a noite muito mais especial.

Para compensar toda essa emoção, o cantor faz um brinde de tequila com ele e atende o seu pedido de poder ouvir ao vivo sua canção favorita – que estava fora da setlist – “Experiencia Religiosa“. Finalmente, aqui está as famosas baladas românticas. Todos acompanham na emocionante canção dos anos 90.

 Para deixar tudo ainda mais especial, a esposa sobre para dançar com eles e ainda de quebra tira uma selfie em grupo.

Eu não tinha ideia desse cuidado que o cantor tem com os fãs e foi a coisa mais doce e sincera que pude presenciar na noite.

Além disso, Enrique faz questão de se abrir no meio do show e com Tibério traduzindo, conta que age como um idiota com a sua esposa, a tenista Anna Kournikova, quando volta de suas turnês e como uma forma de desculpas ele fez algumas músicas dedicada a ela”.

Obrigada, Tibério!
Hits como “Escape” e Tonight (I’m Fuckin’ You)” também não ficaram de fora. As mais populares “Bailando” e “I Like it” fecham a noite deixando os fãs no ápice de animação.

E eu finalizei a noite, agradecendo a existência do reggaeton.